sexta-feira, 15 de novembro de 2013

Aqueles dias.

"Aqueles dias em que a noite teima em ser como a tarde, como a manhã. Em que sentimos que não devíamos ter saído de casa hoje, ter feito ontem, ter dito anteontem. Aqueles dias em que se perde a noção daquilo com que se pode contar e não há esforço no sentido de a encontrar. Aqueles dias em que longe não se faz perto, e se percebe que existem distâncias que não se encurtam, porque assim alguém o quer. Aqueles dias em que se tem vontade de mandar parar o carrossel da vida, por não se estar a gostar da viagem. Aqueles dias em que o medo volta e impera. Aqueles dias que vão repetir-se. Dias como o de hoje."

3 comentários:

  1. Todos os dias são únicos, assim nada de desperdiçar nem 1 segundo, ok?

    Beijos

    ResponderEliminar
  2. Há que fazer um esforço para encontrar o lado positivo desses dias, quanto mais não seja o fazer-nos pensar...

    ResponderEliminar

Partilhamos um café?