terça-feira, 12 de novembro de 2013

Engano acertado.

Eu (pessoa cuja capacidade de orientação deixa bastante a desejar, e bastante, é favor), enganei-me e optei pela saída errada de uma rotunda. Dessa, fui ter a outra, seguindo por outra... Depois, lá virei à direita, depois à esquerda (por uma estrada manhosa, manhosa), e lá fui ter ao local que desejava, por forma a conseguir voltar para a terrinha. Mas antes, ouvi o comentário " - Este é o percurso mais rápido e mais curto, e eu nunca me lembro de vir por aqui!".Caso para dizer que foi um daqueles enganos bons, sendo certo que a pessoa que ia a meu lado conhece perfeitamente a minha incrível capacidade de me perder em qualquer lugar e com a maior das facilidades. Por isso, perguntou-me se tinha sido propositado... E eu lá confessei, a muito custo, depois de tamanho brilharete, que não...! 
Ultimamente, como tenho conduzido mais por locais onde passei escassas vezes, começo a desenhar mentalmente o trajecto, por forma a evitar perguntar, uma e outra vez, " - Então, e agora?", mas acabo sempre por confundir saídas e rotundas e cruzamentos... Gostava de possuir a capacidade de me orientar facilmente. Gostava mesmo. Mas não possuo. Vida triste. 

3 comentários:

Partilhamos um café?