domingo, 17 de novembro de 2013

Somos muito.


Somos muito. Por vezes, demasiado. 

4 comentários:

  1. Faço sobressair, as letras a negrito: SOMOS MAIS, OS ENGANOS!!

    :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. De vez em quando fica essa sensação... de que somos os enganos, apenas... :P

      Eliminar
  2. A revolução freudiana que enalteceu a nossa dimensão inconsciente... não podia estar mais de acordo.

    ResponderEliminar
  3. Mas o importante é sermos nós, originais ou não, o importante é sermos verdadeiros com cada um de nós!
    Seremos único!

    ResponderEliminar

Partilhamos um café?