sexta-feira, 3 de janeiro de 2014

Vale mais estar quieta.

Sou daquelas pessoas que facilmente se afasta quando a situação se revela estranha. Não tenho por hábito mendigar atenção e os efeitos que a falta da mesma pudesse gerar, sempre foram segredo meu. Acredito que as pessoas saem da nossa vida porque assim o querem. Não acontece só porque sim. Acontece porque é disso que se tem vontade. Ou porque outros interesses se erguem e se passa para um plano tão secundário, que se parece nem existir, ainda que se conheçam essas pessoas há anos... Será disso mesmo que se trata: interesses. Desisti de tentar entender as situações e limitei-me a aceitá-las. Há quem tome partidos com base nesses interesses (que se tornam por demais evidentes). Mas isso é algo que vai muito além da minha compreensão. Isso e o conceito tão distorcido de amizade que me tem sido oferecido.

4 comentários:

  1. Só fica nas nossas vidas quem tem mesmo de ficar...

    ResponderEliminar
  2. Se foi é porque não tinha de ficar...

    Um 2014 maravilhoso :)

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. às vezes o "desinteresse" pode ser temporário, ou porque a outra pessoa está, de facto, assoberbada com outras coisas... Eu já estive assim, só os estudos interessavam e passei tudo para 4º ou 5º plano! os estudo ocupavam os 3 primeiros lugares..
    Agora, se esse desinteresse e afastamento se mantiverem por muito tempo, então é porque, possivelmente, entrou no esquecimento..

    ResponderEliminar

Partilhamos um café?