sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

Como quem fica mais perto.

Quando era pequena,  para adormecer o meu Pai coçava-me as costas. Sentava-se na beira da cama e coçava, assim ao de leve. Ficava com uma moleza enorme e lá adormecia. Hoje, dou comigo a, de vez em quando, lavar o cabelo com o shampoo da minha Mãe para, durante o dia, sentir o cheiro deste. O cheiro da minha Mãe. Considero isto pequenas preciosidades: o que o meu Pai fazia para adormecer e o cheiro daquele shampoo que nunca vou deixar de associar à minha Mãe. Tenho mais. Muitas mais. E assim, a certeza de que são ambos o que de melhor tenho nesta vida.

2 comentários:

  1. São pequenos pormenores que de facto ajudam a estar mais perto.. Também tenho os meus ;)

    ResponderEliminar

Partilhamos um café?