terça-feira, 18 de março de 2014

É quando não tenho nada para fazer que a coisa agrava.

Quando não tenho nada para fazer a minha mente segue apenas num sentido: comida. Assim, tento ocupar a minha mente com o que quer que seja, pois que sou pior que uma mulher grávida: quando me apetece algo, apetece mesmo! E lembro-me de cada coisa... É isso e estar no sofá, já noite dentro, a ver programas de culinária - bolos e afins. Que fome me dá... e vontade de comer, também. Já perguntei à minha mãe o que seria o almoço (sim, porque por ainda me posso dar a esse luxo, almoçar com os pais, sendo que, chego a casa e o almocinho está pronto). Estou com uma certa fome, confesso... Não minto quando digo que, um dia destes, rebolo...

2 comentários:

  1. Só há uma coisa a fazer: manter a mente ocupada!!!

    ;)

    Pipocas, sem açúcar, claro!!

    ResponderEliminar

Partilhamos um café?